JESUS E AS TRÊS PARÁBOLAS DA MISERICÓRDIA

No evangelho de Lucas, capítulo 15, versículos 1-32, vemos Jesus sendo acusado, pelos puritanos (fariseus: os separados, aqueles que exigiam hipocritamente a lei mosaica; escribas: doutores e mestres da Torá de forma legalista e hipócrita também) de seu tempo, de dar atenção e comer com pecadores e gente de má fama.
Sua resposta vem através de três parábolas de situações humanas do cotidiano. Quer mostrar como Deus age e deixa cada um tirar as suas lições.
O Filho Pródigo, a ovelha desgarrada e a moeda perdida nos indicam que o Deus de Jesus quer salvar a todos e não é um juiz que separa bons e maus. A salvação não vem por “merecimento”. É graça e de graça do Deus amor (ágape > χάσκων) que não faz contabilidade com os nossos atos.
Nestas parábolas da misericórdia de Deus encontramos Jesus mostrando-nos o Amor de Deus e o nosso reencontro com Ele, mesmo após muitos erros cometidos na vida. Ele está sempre com a mão estendida, esperando a nossa volta ao amor ágape e ao amor philia (φιλíα) – pelos irmãos -.
Jesus convida-nos à sua imitação, fazendo-nos irmãos acolhedores e misericordiosos.
solidariedade
 
 
Anúncios